quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Nota sobre o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, de 1990

<O leão que perdeu a juba> é um livro infantil que respeita o Novo Acordo Ortográfico. Porquê? Porque, polémicas à parte, esta norma linguística entrou em vigor em 2009 e eu, enquanto escritora de literatura infantil, devo seguir o que se determinou que seria a norma. Gostemos ou não, uma língua é um conjunto de normas! 

No entanto, sempre que as palavras apresentem dupla grafia, eu irei utilizar a grafia que mais sentido me faz. E isto, confesso, é algo muito pessoal! Irão encontar «coleção» em vez de «colecção», «afeto» em vez de «afecto» porque estas palavras mudaram efetivamente. E «efetivamente» também mudou! Contudo, irão encontrar «aspecto» em vez de «aspeto». Porquê? Porque esta palavra tem dupla grafia e a mim soa-me muito melhor «aspecto» com «C». Fica o devido esclarecimento. 
A autora, Cláudia Pinto Praça

Sem comentários:

Enviar um comentário